O grande nome nos bastidores moda

Arquivado em: 

Fonte: vouchercloud

Milhões de dólares trocam de mãos durante as semanas da moda. Um simples desfile é capaz de impulsionar as vendas a ponto de transformar uma grife até então desconhecida ou mera figurante no mercado em um grande negócio. O motivo disso é simples. Os desfiles são uma gigantesca vitrine exposta para o mundo. Através dos meios de comunicação, as imagens chegam a um enorme número de pessoas.
Qualquer empresário do ramo sabe que conseguir os melhores horários para expor seus produtos pode significar o ganho ou a perda de muito dinheiro. E, obviamente, vai lutar pelas melhores posições para o seu negócio. Na Semana da Moda de Nova York, a decisão dessas disputas que valem milhões ficou nas mãos de uma mesma pessoa por 65 anos. Ruth Finley foi a responsável por determinar o calendário oficial de desfiles.
A semi aposentadoria da velha dama
Ao atingir os 95 anos de idade, Finley, que oficialmente não revela a idade, vendeu, no ano passado, os direitos da publicação do calendário para o CFDA (Council of Fashion Designers of America - Conselho dos Desenhistas de Moda dos Estados Unidos). Esse órgão, na prática, administra a indústria da moda no país.
Embora não possua mais os direitos da publicação do calendário, Ruth Finley segue como consultora da associação dos designers. Ela é a figura que atua por trás das cenas para mediar os conflitos entre estilistas que querem os melhores horários para garantir que seus modelos sejam exibidos nos espaços nobres das TVs, ganhem as capas das revistas e, obviamente, tenham suas vendas incrementadas.
A assinatura básica do calendário por um ano custa US$ 550, porém, há cobrança para eventos adicionais. Assinar a lista de recebimento de notícias da Semana da Moda de Nova York para receber atualizações sobre os desfiles, promoções e ofertas ligadas ao evento custa mais US$ 150, por exemplo.
O número de assinantes gira em torno de 650 pessoas, um número bastante restrito. Essa é uma marca das semanas da moda. A seletividade. Os eventos são fechados ao público em geral. Ingressos não são vendidos. Apenas convites são distribuídos. São escolhidos aqueles que podem divulgar o setor de forma mais ampla, jornalistas especializados, produtores de moda e compradores. 
Fonte: vouchercloud
Comentários do Facebook
0 Comentários do Blogger